As boas-vindas a Kukoc

O eterno camisa #7 Toni Kukoc foi peça chave no maior time da história da NBA, o Bulls de 1996. Saindo do banco para contracenar com Scottie Pippen e Michael Jordan, ele foi eleito o Sixth Man of The Year (prêmo de melhor reserva) naquela temporada. Mas no primeiro encontro entre o croata e a super dupla chicagoana, nas Olimpíadas de 1992, o clima não foi dos melhores. Longe disso.

Tudo começou em 1990, quando Scottie Pippen, que havia sido All-Star naquele ano pela primeira vez na carreira, estava tentando renegociar seu contrato. O jogador recebia em torno de U$ 750,000 por ano. Jerry Krause, o polêmico GM do Bulls, estava dificultando a negociação e o motivo era Toni Kukoc.

Desde o final da década de 80, Kukoc era apontado como o melhor jogador de basquete fora da NBA. Por conta disso, tê-lo draftado na segundo rodada do Draft de 1990 levou Krause ao delírio, pensando que havia sido uma steal e poderia contribuir com o time de imediato. Assim, n
a offseaso

Pippen, assim como vários outros jogadores, se irritou com o modo diferenciado que Krause tratava Kukoc. Não havia sentido priorizar a contratação de um jogador de futuro incerto na michaeljordanliga em vez de dar a um All-Star o merecido aumento de salário. Scottie fez questão de deixar isso bem claro.

No final, tudo se resolveu porque Kukoc decidiu permanecer mais alguns anos na Europa (o que Krause chamou de desperdício) e Pippen reassinou para receber U$ 3 milhões por temporada. Mas quando eles se encontraram na Olimpíada de 1992, em Barcelona, notou-se que Pippen não havia esquecido daquele conflito.

O segundo adversário do “Dream Team” na fase de grupos era a Croácia. E o clima entre os jogadores, principalmente Pippen e Jordan, era de vingança. Contra Toni Kukoc? Não, contra Jerry Krause. As duas lendas estavam dispostas a morrerem em quadra para mostrar a Krause o erro que cometeu.

Segundo Karl Malone, Jordan e Pippen discutiram no vestiário para decidir quem marcaria Toni. Pip deve ter ganhado a discussão, tendo em vista que começou marcando Kukoc e o anulou quase que completamente. O croata só não foi para o intervalo zerado porque conseguiu uma bandeja nos últimos segundos da primeira etapa. Ele terminou a partida com apenas 4 pontos e 7 (SETE) turnovers. O resultado final foi 103-70 USA.

Kukoc admitiu após a partida que nunca havia enfrentado uma defesa como aquela. Reconheceu que os americanos mostraram como era jogar na NBA e disse que conseguiria jogar muito melhor do que jogou. Ele pôde provar isso anos depois.

Pippen deixou claro qual era seu objetivo na partida: “Eu queria anulá-lo e envergonhá-lo. Eu não podia colocar Krause dentro de quadra”. Ele também disse que não tinha nenhum problema com Kukoc, mas sim com seu GM. E quando perguntado se queria que alguma pessoa em especial visse aquele matchup, com um sorriso, respondeu: “Jerry [Krause], definitivamente. Eu teria comprado uma grande TV para ele”.

Após a partida, Jordan comentou sobre a atitude de Krause: “ Foi terrível. Scottie já provou o que ele pode fazer na NBA. Kukoc não”.

“Agora eu acho que o Bulls percebeu que ele não está pronto pra NBA” alfinetou Pip para fechar com chave de ouro essa curiosa passagem.

Um ano depois disso tudo, Kukoc chegou a Chicago e ao longo de suas 6 temporadas conseguiu mostrar seu valor e tornou-se ídolo, mesmo começando com o pé esquerdo.

Assista ao Estados Unidos vs Croácia completo aqui.

Declarações via The Baltimore Sun e Hartfourd Courant.

Anúncios

Um comentário em “As boas-vindas a Kukoc

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: