Resumo Semanal: Bulls perde invencibilidade, defesa e movimentação

Chicago Bulls 118 x 88 Brooklyn Nets – 31/10/2016

No primeiro jogo da segunda semana da temporada 2016/2017 da NBA, o Chicago Bulls seguiu avassalador. Nem a primeira partida fora de casa diminuiu o ânimo da equipe, muito pelo contrário, foi vista a melhor partida do time no torneio até o momento. Troca de bolas rápidas, bem na defesa, sólido no ataque e certeiro nos tiros de três, parecendo que o famoso “Hoiball” enfim chegava com força. Foi um primeiro tempo com uma diferença de 18 pontos a favor dos Bulls e um segundo com apenas três, mas que deixaram uma vantagem antes do intervalo de 21 pontos para os touros.

No segundo tempo, as coisas seguiram da mesma forma. O time da casa parecia não ter resposta e seguia atordoado. Jogavam mal nos dois lados da quadra e a vantagem só fazia aumentar em favor de Chicago. A diferença só não era ainda maior devido ao fato de que os Bulls pareciam ter tirado um pouco o pé do acelerador. No terceiro quarto, mais uma vitória do time da Cidade dos Ventos, agora por 6 pontos. No último, foram vistos jogadores normalmente com pouco tempo de quadra em ambos os lados. Isso não atrapalhou que uma vez mais o time visitante vencesse o período, de novo por 3 pontos, e o jogo por 30 pontos de diferença.

Destaques do jogo:

Jimmy Butler com 22 pontos e 6 rebotes.

Taj Gibson com double-double de 14 pontos e 11 rebotes.

Nikola Mirotic com double-double de 16 pontos e 10 rebotes.

Isaiah Canaan com 15 pontos e 6 assistências.

Chicago Bulls 100 x 107 Boston Celtics – 02/11/2016

O primeiro tempo foi de altos e baixos. Os Bulls começaram muito bem e logo obrigaram o time da casa a parar o jogo; e foi nessa volta que as coisas ficaram feias para o time visitante. Boston não parava de acertar bolas de 3 pontos, principalmente com Crowder e Thomas, e Chicago parecia perdido enquanto os Celtics acertavam tudo que tentavam. Além disso, se aproveitavam muito bem dos erros de Chicago e tiveram a marcação facilitada. Quando os reservas dos Bulls entraram, as coisas pioraram com uma rotação diferente, devido aos desfalques de McDermont e Carter-Williams.

Boston apenas aproveitou para seguir bem e abrir vantagem. As coisas só começaram a mudar quando Crowder saiu por lesão. Ele marcava bem Butler e acertava bolas de longa distância, em virtude disso, Jimmy passou a atuar melhor e ajudou na reação de Chicago. O time da Cidade dos Ventos chegou a ficar um ponto atrás no marcador geral, quando se viu ficar até 15 no mesmo período. No primeiro quarto, já havia perdido por 11, entretanto, depois do time reagir, venceu o segundo quarto por 8 e foi com déficit de apenas 3 para o intervalo.

O segundo tempo começou da mesma maneira como a da metade do primeiro quarto e boa parte do segundo, na qual o time de Illinois não via a cor da bola e os Celtics doutrinavam, principalmente com Amir Johnson, que fez quatro bolas de três consecutivas. Durante esse domínio, o Boston chegou a abrir 16 pontos de diferença e parecia que teria um final tranquilo de jogo, mas não foi isso que aconteceu. Os Bulls começaram a reagir do começo para o meio do último quarto, principalmente por conta das ações de Jimmy Butler e Bobby Portis, chegando até a empatar o placar geral.

Porém, nos momentos decisivos, a equipe falhou no ataque quando poderia passar à  frente com dois lances livres de Nikola Mirotic, que errou os dois. Assim, o time mandante se aproveitou e conseguiu estabelecer uma vantagem de sete pontos até o final da partida. No terceiro período, os Celtics venceram por 8 pontos e no quarto deu Bulls por 6.

Destaques do jogo:

Jimmy Butler com 23 pontos e 9 rebotes.

Rajon Rondo com 12 pontos e 10 rebotes e 5 assistências.

Nikola Mirotic com 17 pontos e 6 rebotes.

New York Knicks 117 x 104 Chicago Bulls – 04/11/2016

Na volta de Derrick Rose e Joakim Noah ao United Center, o começo de jogo do New York Knicks não poderia ter sido melhor. Saindo rápido no contra-ataque, a equipe nova-iorquina abriu uma vantagem de 10 pontos contra um Bulls que não conseguia converter chutes de média e longa distância. Após o pedido de tempo de Fred Hoiberg, a equipe mudou de postura e no segundo quarto, Dwyane Wade liderou a run que equilibrou o placar. O primeiro tempo acabou com o Bulls ganhando por 57 a 56.

O terceiro quarto continuou no ritmo do segundo. Como nesse período os times titulares permaneceram mais em quadra, o Knicks levou uma certa vantagem, tendo em vista que Taj Gibson estava tímido na partida e Rajon Rondo foi simplesmente horrível em todos os quesitos do jogo.

O Bulls começou o último quarto perdendo por 84 a 81. Ao contrário da partida contra o Celtics, o resultado não foi decidido nos minutos finais. Hoiberg decidiu colocar, pela primeira vez na partida, Bobby Portis. Ele, ao lado de McDermott, Canaan, Mirotic e Wade, que não esteve bem na segunda metade do jogo, permitiram uma run de 10-0 do Knicks que acabou com a partida.

Destaques do jogo:

Dwyane Wade com 35 pontos e 10 rebotes.

Jimmy Butler com 26 pontos e 5 rebotes.

Nikola Mirotic com 14 pontos e 6 rebotes.

Chicago Bulls 94 x 111 Indiana Pacers – 05/11/2016

A torcida esperava que o Bulls mostrasse que a partida contra o Knicks foi uma exceção. Não aconteceu. O time titular entrou apático e cometeu três turnovers nas primeiras jogadas. O Pacers, que tem como objetivo, com seu novo técnico, implantar um sistema de transição, se aproveitou. O primeiro quarto terminou 31 a 15 para o Pacers, que soube administrar com maestria até o final da partida.

Esse foi o primeiro back-to-back do Bulls. Apesar da equipe parecer cansada, não se pode atribuir o insucesso exclusivamente a isso. Hoiberg claramente mudou o esquema defensivo e isso prejudicou demais a equipe. Em uma NBA na qual os mismatches são muito bem aproveitados, não se pode trocar de marcação após todos os corta-luzes. Isso aconteceu direto na partida entre Bulls e Pacers e foi decisivo para o resultado final. Outro fator negativo foi a movimentação de bola, que havia sido tão boa nos primeiros três jogos e sumiu nos últimos dois.

Destaques do jogo:

Jimmy Buter com 16 pontos e 2 rebotes.

Bobby Portis com 16 pontos e 5 rebotes.

Robin Lopez com 12 pontos e 7 rebotes.

Doug McDermott com 12 pontos e 4 rebotes.

Todos nós sabíamos que a temporada 2016/17 do Bulls não seria um mar de rosas. As oscilações eram esperadas. Agora é torcer para que os erros de rotação e esquema de jogo sejam consertados.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: