Os Bulls No Natal

Confira um resumo e curiosidades dos duelos dos Bulls nos jogos natalinos.

Não é segredo para quem acompanha a NBA que os jogos no Natal são especiais. Como na NFL com o Dia de Ação de Graças e sua rodada tripla no dia. Desde 1947, temos os jogos natalinos (a exceção feita em 1998, quando tivemos o lockout).

A primeira partida da história foi entre New York Knicks e o extinto Providence Steamrollers (extinto mesmo, sem realocação). Vitória dos Knicks, por 89-75. Dos times de hoje, só não debutaram no Natal: Charlotte Hornets, Memphis Grizzlies e Minnesota Timberwolves (que fará seu primeiro jogo natalino esse ano).

Se tratando de Chicago Bulls, a franquia já jogou nessa data em 20 ocasiões, e tem bom retrospecto (13-7). Em números de vitórias, fica atrás de Portland Trail Blazers (14), Washington Wizards (15), Philadelphia 76ers (16), Los Angeles Lakers (21) e New York Knicks (22).

Com o duelo contra o Spurs, Chicago chegará a sua sétima aparição seguida no dia 25/12. A maior sequência dos Touros em sua história.

Acompanhe as partidas dos Bulls e um resumo de cada uma delas:

1966 – Chicago Bulls 132 @ New York Knicks 133 (Boxscore)*

A estreia do Bulls aconteceu em sua primeira temporada de vida. Foi em 1966 contra o New York Knicks (e em boa parte das ‘eras’ dos Bulls aconteceu assim – jogo de Natal em NY). Os destaques dos Touros foram Bob Boozer (40 pts), Ervin Mueller (27 pts), Jerry Sloan (18 pts), Guy Rodgers (18 pts) e Don Kojis (17 pts).

*O Boxscore da época contabilizou apenas os pontos, cestas de quadra convertidas e os lances livres dessa partida

1968 – Chicago Bulls 98 @ Cincinnati Royals* 103 (Boxscore)**

Dois anos mais tarde, foi a vez dos Bulls irem a Cincinnati encarar os Royals (e não é beisebol) de ninguém menos que Oscar Robertson, o lendário ‘Big O’, responsável por 23 pontos naquela noite. Nos Bulls, destaque para Jim Washington (18 pts) e novamente Bob Boozer (17 pts). Jerry Sloan foi excluído por faltas.

*Hoje, a franquia está na Califórnia (Sacramento Kings)
**O Boxscore da época contabilizou apenas os pontos cestas de quadra convertidas, números de lances livres e quem estourou em faltas dessa partida

1970 – Chicago Bulls 112 @ Baltimore Bullets 128* (Boxscore)**

Mais dois anos se passaram e o Bulls tinha outra referência. Trocado com os Bucks, Bob Love chegou e ao lado de Jerry Sloan, fizeram um grande papel nos anos 70, mas faltava um ‘algo a mais’ para o time decolar. Nessa partida, Love anotou 42 pontos (maior marca de um jogador do time nesse dia – Jordan iria igualar). Do lado dos Bullets, Earl ‘The Pearl’ Monroe foi o destaque, com 25 pontos.

*Hoje, a franquia está em Washington (Washington Wizards)
**O Boxscore da época contabilizou apenas os pontos, cestas de quadra convertidas e os lances livres dessa partida

1971 – Chicago Bulls 109 @ Portland Trail Blazers 88 (Boxscore)*

Depois de três derrotas, a primeira vitória da equipe no dia 25/12. A vítima: o Portland Trail Blazers. Bob Love (26 pts), Chet Walker (21 pts), Bob Weiss (17 pts) e Jerry Sloan (15 pts) foram os destaques. Rick Aldeman, jogador dos Blazers na época, seria o técnico da equipe 21 anos depois (1992), perdendo a decisão daquele ano para o Bulls de MJ & cia. em seis jogos.

*O Boxscore da época contabilizou apenas os pontos, cestas de quadra convertidas e os lances livres dessa partida

1972 – Chicago Bulls 108 @ Phoenix Suns 115 (Boxscore)*

Sem Jerry Sloan, a equipe não conseguiu passar pelo Suns, no Arizona. O homem dos Bulls, como de praxe na época, foi Love (29 pts) ao lado de Chet Walker (20 pts). Após essa partida, a equipe ficaria um tempo sem jogar no dia 25/12. Até chegar um certo garoto de North Carolina.

**O Boxscore da época contabilizou apenas os pontos cestas de quadra convertidas, números de lances livres e quem estourou em faltas dessa partida

1986 – Chicago Bulls 85 @ New York Knicks 86 (Boxscore)

Com a vinda de Michael Jordan para os Bulls, a equipe voltaria a atuar no dia natalino depois de mais de 10 anos de ausência. Contra os Knicks, MJ foi MJ (30 pts, 5 ast, 6 stl, 2 blk, 10-28 fg, 10-12 ft), mas quem decidiu foi Patrick Ewing (28 pts, 17 reb), no estouro do cronômetro, dando a vitória aos donos da casa.

1990 – Detroit Pistons 86 @ Chicago Bulls 98 (Boxscore)

Pela primeira vez atuando em casa no dia de Natal, nada mais justo do que receber o arquirrival, Detroit Pistons, no auge dos Bad Boys. MJ foi o nome da noite com 37 pontos (14-23 fg), seguido por John Paxson (15 pts, 8 ast), Bill Cartwright (12 pts, 10 reb) e Scottie Pippen (14 pts, 8 reb e 6 ast). Isiah Thomas, dos Pistons, ainda sairia com um double-double (23 pts, 10 ast).

1991 – Boston Celtics 99 @ Chicago Bulls 121 (Boxscore)

No ano seguinte, o adversário desse dia era o Boston Celtics de Larry Bird e do saudoso Reggie Lewis. Nesse duelo, coube o protagonismo a Pippen, com seus 27 pontos, 8 assistências e 4 roubos de bola. Os outros jogadores que passaram dos 10 pontos foram B.J. Armstrong (18 pts), Horace Grant (17 pts e 10 reb), MJ (14 pts, 8 reb) e Craig Hodges (11 pts).

1992 – New York Knicks 77 @ Chicago Bulls 89 (Boxscore)

Em casa, foi a vez dos Bulls devolverem uma das derrotas para o Knicks, até então, no dia 25/12. Jordan igualaria a marca de Bob Love em pontos (42) em jogos no Natal pelos Bulls. Isso sem contar os 8 rebotes, 5 assistências e 3 roubos de bola. Pippen também merece destaque (16 pts, 9 reb, 5 ast, 5 stl e 3 blk). O técnico atual dos Clippers, Doc Rivers, era o armador de NY naquela partida.

1993 – Orlando Magic 93 @ Chicago Bulls 95 (Boxscore)

Sem Michael Jordan, que aposentaria pela primeira vez das quadras, Chicago receberia o jovem e talentoso Orlando Magic, de Shaquille O’Neal (20 pts e 11 reb) e Penny Hardaway (18 pts, 5 ast). Scott Skiles, que anotaria um double-double (13 pts, 10 ast), seria o técnico dos Bulls entre 2003 e 2007. Pippen seria o cestinha da noite (28 pts, 8 reb, 6 ast e 4 stl) e Toni Kukoc (17 pts, 6 reb, 3 stl) o herói, fazendo a cesta da vitória faltando dois segundos para o fim da partida.

1994 – New York Knicks 104 @ Chicago Bulls 107 (OT – Boxscore)

Com o elenco cada vez mais diferente das três primeiras conquistas (Paxson aposentado, Cartwright e Grant em outros times), o papel de Pippen como Franchise Player aumentava bastante, liderando o time em todos os quesitos. E nessa partida, contra os Knicks, ele jogou como tal (36 pts, 16 reb, 3 ast, 5 stl e 3 blk), fazendo todos os sete pontos do Bulls na prorrogação. De longe, é o jogo de Natal dos Bulls mais eletrizante. Cestas no último segundo, tocos decisivos, estrelas jogando o máximo, Ewing excluído por faltas… Foi de tirar o chapéu!

1996 – Detroit Pistons 83 @ Chicago Bulls 95 (Boxscore)

Outro clássico contra os Pistons (segunda melhor campanha da temporada, até então) e mais uma vitória no Natal. Vitória essa graças ao trio Jordan (23 pts, 10 reb), Pippen (último jogo natalino como um Bull – 27 pts, 8 reb, 8 ast, 2 stl e 2 blk) e Rodman (11 pts, 22 reb e 7 ast). Detalhe: Rodman, sozinho, pegou mais da metade dos rebotes do time de Detroit inteiro (37).

1997 – Miami Heat 80 @ Chicago Bulls 90 (Boxscore)

No último jogo dos ‘anos dourados’ dos Bulls no Natal, o time receberia o Miami Heat de Alonzo Mourning (16 pts) e Tim Hardaway (18 pts e 11 ast). Sem Pippen, que estava lesionado, os Touros contaram com outro integrante que já havia brilhado no Natal de 1993: Toni Kukoc (19 pts, 6 reb e 5 ast). MJ foi o cestinha e nome do jogo (24 pts, 11 reb, 4 ast e 2 stl).

2010 – Chicago Bulls 95 @ New York Knicks 103 (Boxscore)

Os tempos são outros. Era a vez de Chicago escrever um novo capítulo em sua história e tinha em Derrick Rose, sua esperança para voltar ao caminho das vitórias. No primeiro jogo de Natal de D-Rose (25 pts, 8 reb, 5 ast e 6 stl), quem foi bem, além do então jovem armador, foi Carlos Boozer (26 pts, 19 reb) na ausência de Noah. Mas quem brilhou mesmo foram os Knicks, que bateriam os Bulls pela terceira vez na história dos jogos de Natal.

2011 – Chicago Bulls 88 @ Los Angeles Lakers 87 (Boxscore)

Esse jogo marcou o início da temporada 2011-12 devido a mais um lockout que aconteceria após a temporada anterior. Em L.A., Derrick Rose (22 pts, 5 ast), atual MVP na ocasião, começou a temporada da melhor forma possível: anotando o game-winner da vitória dos Bulls sobre os Lakers. Vale a ressalva a Luol Deng (que hoje defende os angelinos – 21 pts, 7 reb, 4 stl), que anulou Kobe Bryant nos minutos finais da partida.

2012 – Houston Rockets 120 @ Chicago Bulls 97 (Boxscore)

Invicto jogando em casa no Natal, os Touros conheceram sua primeira derrota em Chicago frente ao Houston Rockets. Com exceção a Nate Robinson (27 pts), o time foi completamente amassado pelo lado vermelho do Texas. Destaques para James Harden (26 pts, 6 ast), Chandler Parsons (25 pts), Jeremy Lin (20 pts, 11 ast) e Omer Asik (que estava no Bulls na temporada anterior – 20 pts, 18 reb, 3 blk).

2013 – Chicago Bulls 95 @ Brooklyn Nets 78 (Boxscore)

Depois de protagonizarem uma das melhores partidas de playoffs dos últimos tempos, Nets e Bulls abririam a rodada de Natal de 2013. Sem Rose, que também não havia jogado em 2012, e Deng, coube a um jogador natural do Brooklyn ser o nome da partida: Taj Gibson (20 pts e 8 reb), vindo do banco.

2014 – Los Angeles Lakers 93 @ Chicago Bulls 113 (Boxscore)

Partida marcada por reencontros. Boozer (14 pts), que seria anistiado pelos Bulls e assinaria com o Lakers para a temporada 14-15, e Pau Gasol (23 pts, 13 reb), principal contratação da temporada para os donos da casa. O jogo seguiu conforme o que se esperava e Chicago venceu com certa tranquilidade. Depois de dois anos, Derrick Rose (20 pts, 6 ast) voltaria a atuar em jogos natalinos.

2015 – Chicago Bulls 105 @ Oklahoma City Thunder 96 (Boxscore)

De técnico novo e no último jogo de D-Rose (19 pts) pelos Bulls no Natal, a equipe quebrou um tabu de cinco anos sem vencer o Thunder em OKC. Jimmy Butler, que vinha crescendo temporada a temporada, não decepcionou (23 pts, 6 reb, 4 ast e 4 stl). A dupla de garrafão Pau Gasol (21 pts, 13 reb) e Taj Gibson (13 pts, 10 reb), terminariam com um double-double.

Chicago entrará em quadra no Natal mais uma vez. Com transmissão da ESPN, a partida entre Bulls e Spurs começará às 20h00. #SeeRed

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: