Agora ele é o capitão

Desde 2014, Jimmy Butler traz para cada temporada algo novo em seu jogo. Em 2014/15, foram as jogadas no post e os arremessos de média distância. Na temporada passada, ele passou a criar mais oportunidades para seus companheiros com bons passes. Em 2016/17, a principal mudança no seu basquete não ocorreu pelo árduo trabalho na offseason, e sim pela mudança de rumo do Bulls.

Claro que ele melhorou em certos pontos. Nesta temporada, Jimmy Butler é o terceiro jogador que mais arremessa lances livres (9,7 por jogo). Isso é resultado da agressividade em relação à cesta, mas também da grande habilidade para cavar faltas que possui, que é muito útil quando se encontra dificuldades para pontuar. Além disso, entre os jogadores que arremessam mais de sete lances livres por jogo, Butler é o quarto que melhor os aproveita (86,6%).

O camisa #21 está com médias (por jogo) de 24,8 pontos, 6,8 rebotes e 4,8 assistências e será escolhido para o time do Leste no All-Star Game, como aconteceu nas últimas duas temporadas. Mas quem compara o Jimmy Butler de hoje com o Jimmy Butler de dois anos atrás, consegue notar uma grande diferença. O pequeno trecho a seguir, do filme “Captain Phillips”, consegue retratar a mudança de atitude do craque de Chicago.

Foi isso que aconteceu. Jimmy Butler se tornou o capitão do Bulls, assim como o personagem Muse se tornou o capitão do navio no filme. Anteriormente, ele dividia as ações ofensivas com Pau Gasol e Derrick Rose. Com a saída deles, Butler, como Dwyane Wade e Rajon Rondo disseram quando foram apresentados, virou o dono do time. O franchise player.

Apesar de ter mostrado diversas vezes o ótimo jogador que é, muitos torcedores ainda duvidavam da capacidade de Jimmy Butler de liderar uma franquia. Eles não tinham certeza se Butler conseguiria carregar o time em momentos difíceis e colocar a bola debaixo dos braços e decidir partidas quando fosse necessário. Provavelmente, agora eles têm. O ala tirou os últimos 30 dias para mostrar ao mundo todo o quão decisivo ele é. E está sendo espetacular.

Em um jogo no qual a vitória era obrigatória, Butler tirou a pressão dos seus companheiros e decidiu sozinho as últimas duas jogadas contra o Nets, incluindo a da cesta da vitória.

Mesmo apagado durante os três primeiros quartos, Butler acordou no último período para selar a vitória do Bulls contra o Cavs.

Quando todos os torcedores do Bulls pensavam que a derrota para o Raptors era certa, Butler levou o jogo para a prorrogação e fez uma das jogadas mais bonitas da carreira. Faltando menos de 20 segundos para terminar o jogo, ele girou, fez um stepback e acertou um chute pra três. Adeus, Raptors!

Contra o Grizzlies, Butler enfrentou um dos melhores defensores da NBA. Embora Tony Allen tenha causado dificuldades para ele durante toda a partida, nos últimos minutos ninguém conseguiu pará-lo. Além dos arremessos decisivos, Butler interceptou um passe na última jogada do confronto.

A enorme qualidade dele é certa. A questão é saber até onde Jimmy Butler pode chegar e se a diretoria conseguirá construir um time em volta do craque.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: